Santa Casa
Expo 2022 será a mais correta ambientalmente dos últimos 50 anos.
10-05-2022 12:07:03
Da prevenção a dengue à compensação pela produção de carbono, a 50ª ExpoParanavaí entra para a história como a mais ambientalmente correta.



“A Sociedade Rural do Noroeste do Paraná está sendo pioneira em termos de preocupação ambiental em grandes eventos na região”. A afirmação é da gestora ambiental Débora Fernandes de Paiva, da Pacto Ambiental Consultoria Ltda, empresa contratada para realizar a gestão de resíduos da 50ª Exposição Feira Agropecuária e Industrial de Paranavaí (ExpoParanavaí).

Segundo ela, este trabalho já havia sido realizado em 2020, mas de “forma tímida”, se limitando quase que ao trabalho de separação do lixo reciclável. “Agora será um grande trabalho, incluindo a gestão do óleo de cozinha (“a exposição é uma grande geradora deste produto”) e a compensação do carbono produzido durante a feira. “Vamos fazer um cálculo e compensar com o plantio de árvores no parque de exposições”, explica Paiva.

Para Mario Hélio Lourenço de Almeida Filho, presidente da Sociedade Rural, a contratação da empresa de gestão de resíduos vai permitir que a ExpoParanavaí deste ano seja “a mais ambientalmente correta de todos os tempos”, com o descarte correto de todo o resíduo produzido durante a Feira. “A Sociedade Rural sempre teve essa preocupação ambiental e vinha avançando gradualmente. Agora chegamos ao ápice nesta questão”, comemora ele.

A ExpoParanavaí 2022 será realizada de 27 de maio a 5 de junho, no Parque Costa e Silva. É o maior evento regional do agronegócio e a maior festa popular. A expectativa é de que nos dez dias cerca de 200 mil pessoas visitem a Expo.

SERVIÇOS – A Pacto Ambiental vai elaborar e monitorar o Plano de Gerenciamento para Prevenção e Controle da Dengue (PGPCD), inclusive se reunindo e orientado as equipes de limpeza e os expositores sobre a gestão dos resíduos durante toda a Expo.

Os expositores da área de alimentação terão uma orientação adicional: como descartar o óleo de cozinha. A intenção é direcionar este óleo para alguma entidade assistencial que o utilize ou o comercialize. “Tem entidades que usam este óleo para fazer sabão. Outras vendem e o dinheiro aplicam na instituição. Ainda não selecionamos a entidade a ser beneficiada”, diz Débora Paiva.

Outra ação da Pacto será estimar a produção de carbono da 50ª ExpoParanavaí para realizar a compensação, através de plantio de árvores em uma área do próprio parque. “Vamos plantar as mudas numa área nos fundos do parque que já vimos e é bem apropriada”, sublinha a gestora ambiental.

Débora Paiva avalia que, ao realizar a gestão dos resíduos produzidos na Expo, a Sociedade Rural, além de agir de forma ambientalmente correta, está contribuindo para a difusão de boas práticas de respeito ao meio ambiente. “É uma contribuição para esta mudança que está havendo. As gerações mais antigas não tiveram uma educação ambiental. As novas já recebem informações na escola, levam para casa. Outros têm consciência, mas não tem os meios. Na Expo, a Rural vai dar estes meios”, arremata ela.

 

Fonte: Tudo Politica . Ass. Com.

 

 

 Não há Comentários para esta notícia

 

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Portal Tudo Política não reflete a opinião deste Portal.

Deixe um comentário