Auto Escola Real
A 50ª ExpoParanavaí será realizada. Deixe seu comentário no final da matéria. 
01-10-2021 10:48:21
O presidente admitiu que ao contrário do que se imagina, a entidade não tem recursos financeiros.



Retornando ao comando da Sociedade Rural do Noroeste do Paraná (SRNP, depois de ficar uma gestão como tesoureiro da entidade, o pecuarista Mário Hélio Lourenço de Almeida Filho reconhece que tem um grande desafio: realizar a edição de Jubileu de Ouro da Exposição Feira Agropecuária e Industrial de Paranavaí (ExpoParanavaí) e, ao mesmo tempo reequilibrar as finanças da entidade abalada pela não realização da Expo 2020 por causa da pandemia da Covid-19.

O presidente admitiu que gostaria que a Sociedade Rural tivesse uma atuação mais agressiva, mas diz que, ao contrário do que se imagina, a entidade não tem recursos financeiros. “Tem gente que diz o seguinte: por que não faz mais shows durante o ano. Isso daria receita para a Rural que poderia cobrar mais barato durante a excpo. Ora, isso só demonstra desconhecimento e ignorância sobre o assunto. Quem disse que a equação show é igual a receita é matemática e precisa? E se chover? O que era para ser receita vira prejuízo”, ensina ele. “Então a gente só tem a anuidade para todas as despesas de manutenção do parque. E agora com a transformação que fizemos nos recintos Felício Jorge e Bela Thunonyi e com o retorno dos eventos esperamos as receitas de locação voltem”.

Em 2015, quando assumiu seu primeiro mandato, a Sociedade Rural atravessava a que foi considerada sua maior crise financeira e institucional. “Conseguimos vencer os desafios e vamos fazer da edição do Jubileu de Ouro da ExpoParanavaí um novo desafio que também vamos vencer. A feira é a principal vitrine do potencial agroindustrial da região. Vamos nos adaptar à nova realidade e trabalhar firme para que o agro continue evoluindo e fortalecendo economicamente Paranavaí e a região”, finaliza ele.

 

Fonte: Tudo Politica . Ass. Com.

 

 

 4 Comentários para esta notícia

  1. author

    O Clube da Benedita, Escola de Samba Chico Venâncio, UPE, TEP, deram muito mais futuro do que esse Parque. Temos que valorizar, o agronegócio, mas, também temos que valorizar a cultura. O Município não consegue cuidar da cultura, do atletismo e tem que cuidar de empreendimento associativista.

  2. author

    Vamos fazer o seguinte. O que for obrigado a prefeitura fazer, que seja feito. Quem quiser visitar, vai lá. A prefeitura fazendo ou não, eu irei. E tem mais, não vou lá ver show não. Vou lá somente para passear com minha família.

  3. author

    Não é uma questão de politica. O maior desperdício é ter uma área desse tamanho ( 15 alqueires ) no centro industrial da cidade. Isso é um absurdo. A 300 metros temos lojas de decoração, a Glevis, temos a Havan, a Revest. O Parque de Exposições tem que sair dali. É só isso ai. Vamos manter essa feira mais distante do centro. Vai ficar até melhor para estacionar o carro.

  4. author

    Muito interessante a posição do ilustre Presidente, ele mesmo afirma que a SRNP não tem dinheiro. Só comparando, a OAB realizou um evento e não pediu ajuda a ninguém. Eles, os advogados e a própria OAB custearam o evento que alias terá como resultado benefícios a todo o Paraná. Eu gostei da posição do Prefeito que chamou a comunidade para um debate. Manter 15 alqueires para fazer palestra para 50 ou 60 pessoas, ou um espaço para leilão. Não acho correto um seguimento ter a sua promoção custeada pelo Município. Essa entidade tem sido trampolim para promoção pessoal de políticos.


 

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Portal Tudo Política não reflete a opinião deste Portal.

Deixe um comentário